Pix: o que é e como funciona

Visando um serviço de pagamentos mais barato, rápido e seguro, o Banco Central desenvolveu o Pix, sistema que promete transferências financeiras em poucos segundos. Em fase de pré-cadastro, já são mais de 30 milhões de chaves cadastradas e 900 instituições participantes.

No começo do ano, o Banco Central anunciou o lançamento de um novo sistema de pagamento instantâneo. Com início estipulado para 16 de novembro, o Pix possibilitará transferência e pagamentos em até dez segundos, sem limite de horário, já que funcionará 24 horas por dia, qualquer dia da semana.

O intuito do Banco Central é tornar a realização e o recebimento de pagamentos e transferências mais rápidos e diminuir o custo dessas operações. Além disso, espera aumentar a segurança e favorecer a competitividade do mercado e, com isso, sua eficiência, além de melhorar a experiência dos clientes e incentivar a inclusão financeira.

Como funciona

Apesar de ter sido desenvolvido pelo BC, serão as instituições financeiras, como bancos e fintechs, que oferecerão o Pix aos seus clientes através da criação das chaves. Para isso, é preciso utilizar uma forma de identificação dentre CPF/CNPJ, email, número de telefone celular ou chave aleatória. A chave é uma alternativa com letras e símbolos gerados aleatoriamente para quem não quer compartilhar informações pessoais.

O Pix poderá ser configurado em quantas contas a pessoa quiser! No entanto, a mesma chave não poderá ser utilizada para contas diferentes, será necessário configurar uma chave diferente para cada uma delas. Por exemplo, usar o número de telefone para a conta corrente de determinada instituição e o CPF para a poupança de outra instituição. É essa configuração que vai garantir que a transição seja executada na conta correta.

Apesar de ser considerada uma forma mais segura de efetuar transações, ainda é preciso ter cuidado com as tentativas de fraudes, recomendaram o Banco Central e a Febraban – Federação Brasileira de Bancos. As informações sobre a novidade estão sendo divulgadas através dos canais oficiais de comunicação, como aplicativos e sistemas de caixas eletrônicos. Em caso de dúvidas, o melhor a fazer é entrar em contato com a instituição, principalmente ao receber links em email ou Whatsapp.

Para saber mais, confira o site do Banco Central com todos os detalhes do Pix.

Default image
Redação Sthima
Leave a Reply